Eleições Legislativas 2022
cartaz corta-mato 2022 copiar
IMG_5208 copiar
clube amadores de pesca de viana do alentejo
272016863_4853132994732977_3189184812881753435_n copiar
CMVA5273_site
exposição 2
CMVA5273_site
Câmara de Viana aprova orçamento de 9,3 milhões de euros
Câmara de Viana aprova orçamento de 9,3 milhões de euros
VER +
Agenda
Notícias
CAP Viana do Alentejo subiu à II Divisão do Campeonato Nacional de Clubes

CAP Viana do Alentejo subiu à II Divisão do Campeonato Nacional de Clubes

O CAP - Clube Amadores de Pesca de Viana do Alentejo subiu de divisão e vai participar, na época que tem início em setembro, no Campeonato Nacional de Clubes II Divisão – Zona Sul 2022, organizado pela Federação Portuguesa de Pesca Desportiva. O clube que, na época passada, competia no Campeonato Regional de Clubes tem 16 atletas nos escalões de iniciados, juvenis, juniores, esperanças, senhoras, masters e seniores, tendo obtido nas últimas épocas resultados positivos em termos individuais e por equipa. Para o presidente da direção, João Reis, a subida de divisão “é muito importante” pois permite ao CAP “participar novamente num campeonato extremamente competitivo, com grandes equipas de Portugal e com alguns dos melhores pescadores nacionais”. Para 2022, o objetivo do clube passa por “permitir aos atletas estar na alta-roda da competição de pesca desportiva nacional, reforçar as suas competências técnicas”, bem como a “aquisição de mais experiência”, garante. O dirigente assegura ainda que “os atletas tudo vão fazer para honrar o nome deste grande clube que celebra 22 anos”. No âmbito do Campeonato Nacional de Clubes II Divisão, a partir do mês de setembro estão agendadas provas na Barragem de Odivelas, Ribeira de Caia (Cabeção) e Barragem de Montargil. Para este ano o clube tem agendados 5 concursos de pesca desportiva a decorrer nos meses de março, maio, outubro e novembro.
21 de Janeiro
Município de Viana eleito para a direção da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica

Município de Viana eleito para a direção da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica

O Município de Viana foi eleito para a direção da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica (APTCVC), na reunião da Assembleia Geral, que decorreu na cidade de Aveiro. Durante os próximos dois anos, como secretária da direção, a Câmara Municipal de Viana terá um papel de “evidente importância na defesa da arte oleira, através da proximidade com os projetos propostos e a responsabilidade do envolvimento municipal na construção da estratégia da associação”, referiu Eduardo Luciano, chefe de gabinete do presidente da Câmara, que esteve presente na reunião em representação do município, acompanhado do técnico Luís Banha. Eduardo Luciano realçou ainda que esta associação “integra o Agrupamento Territorial Europeu das Cidades Cerâmicas e pretende aprofundar as relações de intercâmbio de oleiros e ceramistas com vista à sua valorização profissional, no plano nacional e internacional, através da participação em feiras e certames e no apoio ao acesso às principais linhas de financiamento e promoção de ações concretas, no âmbito de candidaturas a fundos europeus”. A APTCVC é constituída por 19 municípios portugueses e tem como principal missão promover e incentivar o desenvolvimento económico, turístico e patrimonial dos territórios com larga expressão de cerâmica, contribuindo para o reforço da identidade cultural e preservação da memória coletiva.
18 de Janeiro
Presidente da Câmara de Viana diz ser necessário “criar condições para fixar população”

Presidente da Câmara de Viana diz ser necessário “criar condições para fixar população”

O concelho de Viana do Alentejo “sofre hoje dos problemas associados ao envelhecimento e ao processo de perda de população resultante de décadas de políticas centralizadoras que penalizaram, no essencial, os territórios do interior”, disse o presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, Luís Miguel Duarte, no discurso com que assinalou as comemorações do 124.º aniversário da restauração do concelho. Para inverter este ciclo, acrescentou, é necessário “captar investimento que permita criar condições para a atração e fixação da população jovem”. Durante a cerimónia, o presidente da Câmara realçou ainda a “forte identidade cultural e patrimonial” existente no concelho, dando como exemplo o “riquíssimo património religioso”, como o Santuário de N.ª Sr.ª D’Aires, e o património imaterial, como o fabrico de chocalhos e o cante alentejano, com os seus oito grupos espalhados pelas três freguesias. O autarca salientou também a importância da olaria e da cerâmica “como artes a preservar”. Luís Miguel Duarte deixou ainda “uma palavra fraterna e de solidariedade a todas as famílias que direta ou indiretamente tenham sido afetadas pela pandemia”. Transmitida em direto através do Facebook, a cerimónia teve lugar no Cineteatro Vianense e incluiu a entrega da Medalha de Honra do Município, a título póstumo, ao mestre carpinteiro Joaquim Augusto Simão, bem como uma homenagem a António Isidoro de Sousa que, em 1898, encetou um movimento de âmbito nacional que permitiu restaurar o concelho de Viana do Alentejo, através de uma intervenção de João de Sousa. Além do presidente da Câmara Municipal, a cerimónia contou com a presença do presidente da Assembleia Municipal de Viana do Alentejo, Estevão Pereira, e dos presidentes das Juntas de Freguesia de Aguiar, Rosinda Gaio, e de Alcáçovas, Frederico de Carvalho, e da secretária da Junta de Freguesia de Viana do Alentejo, Tânia Milhano. De salientar que, integrada nas comemorações da restauração do concelho, está também a exposição “Alentejo Figurado”, da autoria do vianense João Gião Marques, patente ao público na Igreja da Misericórdia, no Castelo de Viana do Alentejo, até próximo dia 27 de março, podendo ser visitada durante a manhã entre as 09h30 e as 13h00, e durante a tarde entre as 14h00 e as 17h30.
17 de Janeiro
João Gião Marques expõe “Alentejo Figurado” no Castelo de Viana

João Gião Marques expõe “Alentejo Figurado” no Castelo de Viana

A partir do próximo dia 14 de janeiro, vai estar patente ao público, na Igreja da Misericórdia, no Castelo de Viana do Alentejo, a exposição “Alentejo Figurado”, da autoria do vianense João António Gião Marques. Organizada pela Câmara Municipal e com o apoio da Junta de Freguesia de Viana do Alentejo e da Direção Regional da Cultura do Alentejo, a exposição propõe ao visitante uma viagem etnográfica pelo Alentejo, dos hábitos e dos costumes, das tradições e das vivências de outrora, onde o trabalho do campo, de sol a sol, marcava o ritmo das sociabilidades. Natural de Viana do Alentejo, onde nasceu em 1961, João António Gião Marques desde muito cedo se dedicou ao trabalho escultórico, tendo começado a trabalhar a cortiça ainda jovem, relembrando “com saudade” os tempos da 4ª classe e a altura em que começou a dedicar-se a esculpir a madeira. A exposição, que é a primeira de Gião Marques e que inicia o ciclo de exposições temporárias na Igreja da Misericórdia, em 2022, reúne mais de 20 peças, permitindo partilhar com o visitante a perspetiva do autor e as suas memórias no trabalho escultórico de cada figura e cena trabalhada em madeira. Inserida no programa das comemorações do feriado municipal, a exposição estará patente até dia 27 de março de 2022, podendo ser visitada durante a manhã entre as 09h30 e as 13h00, e durante a tarde entre as 14h00 e as 17h30.
10 de Janeiro
Documentos
Acessos rápidos
Alentejo Central

CIMAC

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos municípios que a integram.
www.cimac.pt
Nome
Email
Descarregue a nossa app