TDT


TDT - Televisão Digital Terrestre

Começa a 12 de Janeiro de 2012 o desligamento da televisão analógica. A Direção-Geral do Consumidor produziu uma folha informativa para responder às questões dos consumidores.

 

TDT - Televisão Digital Terrestre

Está em curso o processo de migração para a TDT que deverá ficar concluído em 2012.

De modo a possibilitar mais e melhores serviços audiovisuais e de comunicações electrónicas, Portugal está obrigado a proceder ao desligamento do sinal de televisão analógico (switchg-off) passando os serviços de televisão em "sinal aberto" a ser assegurados pela TDT.
O processo de migração para a TDT está em curso e ficará concluído em 2012. A TDT – Televisão Digital Terrestre permite uma melhoria da qualidade do som e da imagem, bem como novas funcionalidades. Em geral, as televisões que estão à venda no mercado já se encontram preparadas para receber a TDT, pelo que, quem tiver um destes aparelhos apenas terá que lhe ligar o cabo de antena e passará a receber a televisão digital.
Quem tiver um televisor convencional terá que comprar um descodificador e ligá-lo ao seu televisor, podendo, deste modo, continuar a utilizá-lo sem ter de adquirir um novo.
Existe um programa de subsidiação destinado a famílias mais carenciadas, nomeadamente os titulares de rendimento social de inserção, os reformados e pensionistas com rendimento inferior a 500,00€ mensais e os portadores de um grau de deficiência igual ou superior a 60%, que podem beneficiar de um subsídio para a compra dos descodificadores (e kits Satélite). O subsídio corresponde a 50% do valor do equipamento (há descodificadores disponíveis no mercado a partir de 30,00€) com o limite de 22,00€.

 O que é a televisão digital?
O desenvolvimento tecnológico veio proporcionar novos meios mais eficazes para o registo, armazenamento e processamento de sinais eléctricos e a sua possibilidade de transmissão sob a forma digital em vez de analógica. A televisão digital resulta da aplicação deste conceito à transmissão de sinais televisivos.
A televisão digital está disponível nas várias plataformas, incluindo por exemplo as de cabo e de satélite e a terrestre, tendo nesta última sido introduzida em 2009.
Para mais informações consulte o sítio da TDT, em http://tdt.telecom.pt.

O que é a TDT?
A Televisão Digital Terrestre (TDT) é a difusão do sinal digital de televisão através do espectro radioeléctrico e irá substituir a actual difusão analógica. A captação do sinal processa-se, tal como na difusão analógica terrestre, através de antenas para recepção terrestre (as antenas convencionais, podendo algumas ter de ser objecto de intervenção ou substituição), habitualmente instaladas no topo e exterior dos edifícios, no caso da designada recepção fixa, mas podendo – nos casos em que o sinal da emissão é mais forte – ser também utilizadas antenas interiores, no que se designa por recepção portátil interior. A TDT possibilita ainda a recepção em computadores, entre outros. Em qualquer dos casos, para além da antena, o equipamento para visualização propriamente dito (televisor ou outro) deverá estar também devidamente habilitado para o efeito.

Quais as vantagens da TDT, face à actual televisão analógica terrestre?
Actualmente a TDT disponibiliza, em definição standard mas com melhor qualidade de imagem e de som, os 4 canais de televisão de âmbito nacional (RTP 1, RTP 2, SIC e TVI), bem como a RTP Açores e a RTP Madeira em cada uma das respectivas Regiões Autónomas (já anteriormente suportados na rede analógica terrestre). Permite também o acesso a um Guia de Programação Electrónico e a funcionalidades como gravação e pausa da emissão (neste caso, em função do equipamento de recepção utilizado). A evolução tecnológica indica que as emissões tendem a ser disponibilizadas futuramente no formato alta definição.

Qual o encargo/custo para o utilizador?
O acesso é gratuito para toda a população nacional. Precisa, contudo, de dispor do equipamento apropriado à recepção digital.

Como posso saber se já disponho de sinal de TDT em minha casa?
O operador habilitado disponibiliza essa informação em http://tdt.telecom.pt. Os utilizadores podem ainda esclarecer dúvidas relativas à TDT através do número telefónico 800 200 838.

Para receber TDT, preciso de mudar de televisor?
Apenas se o seu televisor não dispuser de uma tomada de interface SCART para ligar um descodificador TDT. No entanto, pode sempre considerar a aquisição de um modulador de sinal RF ao qual ligará o descodificador TDT ou de um descodificador com  modulação RF integrada, que ligará directamente ao seu televisor. A este respeito, veja no Sítio da DECO - Proteste os testes de moduladores de sinal RF realizados pela DECO.
Os restantes televisores, com tomada de interface SCART, estarão aptos a aceder ao serviço de TDT, desde que adquira um descodificador compatível no mínimo com a tecnologia DVB-T e norma MPEG/H.264.
Naturalmente, se o seu televisor já tiver integrado um descodificador compatível também não precisará de mudar de televisor.

É necessário um descodificador para receber TDT?
Caso disponha de um televisor simples (analógico) ou de um televisor digital integrado apenas compatível com a norma MPEG2, e o queira manter, precisará de adquirir um descodificador compatível com a tecnologia DVB-T e norma MPEG4/H.264. Preferencialmente, esse descodificador também deverá ter capacidade de descodificação em HD, caso disponha ou pretenda vir a dispor futuramente de um televisor HD sem a norma MPEG4/H.264 e pretenda aceder também a emissões em alta definição que venham a ser disponibilizadas no âmbito da TDT.
Sublinha-se que descodificadores apenas SD não possibilitam acesso a emissões em HD.

Onde posso adquirir os equipamentos para receber TDT?
Estão disponíveis nos pontos de venda habituais de equipamentos electrónicos.


Nº Nacional de Atendimento Permanente para TDT: 800 200 838

Ligações Úteis

Autoridade Nacional de Comunicações
www.anacom.pt

Fórum TDT
http://tdt.telecom.pt

Obercom - Observatório da Comunicação
www.obercom.pt

Guia TDT

 

Guia "Problemas com o seu operador? Saiba o que fazer e a quem recorrer"

guia[1].jpg 

A Autoridade Nacional de Comunicações lançou recentemente o guia "Problemas com o seu operador? Saiba o que fazer e a quem recorrer".

O guia pretende fornecer informação prática e útil aos utilizadores de serviços de comunicações, incluindo serviços de telefone fixo ou móvel, internet, televisão e serviços postais.

Os uilizadores são aconselhados a informar-se com detalhe sobre os operadores e as condições dos serviços que lhe interessam, antes de os contratar, e a solicitar essa informação por escrito.

São ainda indicados os passos a percorrer para lidar com os problemas que possam ocorrer.


Mais informações em www.anacom.pt

​CMVA

© 2013 - Câmara Municipal de Viana do Alentejo Termos de Responsabilidades Condições de Privacidade made by |create| it |