Município promove 1º fórum sobre Agenda 21 Local

No passado dia 5 de Fevereiro, a Câmara Municipal de Viana do Alentejo promoveu o 1º Fórum para o Desenvolvimento e Sustentabilidade do Concelho, na EB 2/3 Dr. Isidoro de Sousa, com vista ao início do processo de criação de instrumentos para um desenvolvimento sustentável que vão permitir diagnosticar fragilidades e apontar estratégias para o futuro.

​​A Câmara Municipal de Viana do Alentejo promoveu o 1º Fórum para o Desenvolvimento e Sustentabilidade do Concelho, no passado dia 5 de Fevereiro, na EB 2/3 Dr. Isidoro de Sousa, com vista ao início do processo de criação de instrumentos para um desenvolvimento sustentável que vão permitir diagnosticar fragilidades e apontar estratégias para o futuro.
A elaboração da Agenda 21 Local, como é designada, só agora foi iniciada e candidatada a fundos comunitários pelo Município de Viana do Alentejo, ao contrário do que sucedeu com outros Municípios do distrito de Évora que efectuaram uma candidatura conjunta ao INALENTEJO, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional – QREN, em meados de 2009 (1). Trata-se de um processo que procura envolver a população que, em conjunto com a Autarquia, irá definir linhas orientadoras para um futuro que se quer sustentado de modo a satisfazer as necessidades e aspirações das futuras gerações. A Agenda 21 Local pretende ainda definir vectores estratégicos assentes na economia, ambiente, cultura e ordenamento do território.
Recorde-se que o processo de participação pública começou anteriormente com a escolha do logótipo que já é a imagem do projecto. 
Ao desenvolver este trabalho, o Município de Viana do Alentejo quer, à semelhança do que já acontece em outros concelhos, estabelecer uma carta de compromisso para o futuro; identificar potenciais parceiros/saber quem está apto para ajudar; formar técnicos da Autarquia; contar com a participação de actores locais e, ainda, articular a Agenda 21 Local com o PDM. 
Presente na abertura deste 1º fórum, o Presidente da Câmara, Bernardino Bengalinha Pinto, salientou a importância deste processo que, na sua opinião, "irá traduzir-se globalmente na melhoria da qualidade de vida da população". O autarca revelou ainda que o Município conhece bem os problemas inerentes ao território e, ao abraçar este projecto, "está a tentar contrariar alguma tendência que afecta negativamente o Concelho". Nesse sentido, apelou, mais que uma vez, à participação de todos neste projecto. 


(1) Arraiolos, Alandroal, Borba, Estremoz, Évora, Montemor-o-Novo, Mourão, Portel, Reguengos de Monsaraz, Redondo e Vendas Novas.

© 2013 - Câmara Municipal de Viana do Alentejo Termos de Responsabilidades Condições de Privacidade made by |create| it |