08 janeiro 2015

Município de Viana do Alentejo assinalou o centenário da morte de António Isidoro de Sousa

No passado dia 19 de dezembro, assinalou-se o centenário da morte de António Isidoro de Sousa. Para marcar a data, a Câmara Municipal de Viana do Alentejo depositou uma coroa de flores junto ao busto de uma das figuras ilustres do concelho, numa sessão cívica que decorreu ao final da tarde, na Praça da República, em Viana do Alentejo.

No passado dia 19 de dezembro, assinalou-se o centenário da morte de António Isidoro de Sousa. Para marcar a data, a Câmara Municipal de Viana do Alentejo depositou uma coroa de flores junto ao busto de uma das figuras ilustres do concelho, numa sessão cívica que decorreu ao final da tarde, na Praça da República, em Viana do Alentejo.

A sessão contou com a presença do Presidente da Assembleia Municipal, António Sousa, do Presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, Bengalinha Pinto, e de João de Sousa, autor do livro “História da Primeira Adega Social Portuguesa: Viana do Alentejo (1893-1906) ”, editado em 1993, pelo Município. O autarca garantiu que a Câmara pretende com estas ações lembrar uma “figura ímpar a quem o concelho muito deve”. Bengalinha Pinto considera que a história do concelho é determinante para o futuro e revelou que o Município irá analisar em 2015 a hipótese de efetuar uma nova edição do livro “História da Primeira Adega Social Portuguesa”.

João de Sousa, por seu lado, considera António Isidoro de Sousa, “uma figura ímpar na história de Portugal e que coloca Viana do Alentejo no mundo”. Uma figura que ficou ligada à primeira adega social criada em Viana do Alentejo e ao movimento municipalista que, a 13 de janeiro de 1898, restaurou um conjunto de municípios que tinham sido extintos três anos antes. Entre eles estava o de Viana do Alentejo.

Após a cerimónia os presentes puderam apreciar algumas fotos e documentos alusivos à vida e obra de António Isidoro de Sousa, expostos no antigo Posto de Turismo.

 Natural de Viana do Alentejo onde nasceu a 4 de abril de 1843, António Isidoro de Sousa concluiu o curso de “veterinário-lavrador” em 1864, tendo ao longo da sua vida exercido vários cargos. Criou a “Liga dos Lavradores do Baixo Alentejo” e ainda a sociedade cooperativa “União Vinícola e Oleícola do Sul”, em 1892, em Viana do Alentejo. Deve-se também a António Isidoro de Sousa a criação da Escola – Oficina de Olaria à qual deu o nome do deu pai, Médico Sousa.

Filho do médico António José de Sousa e de Maria José de Sousa viria a falecer a 19 de dezembro de 1914.

​cmva

© 2013 - Câmara Municipal de Viana do Alentejo Termos de Responsabilidades Condições de Privacidade made by |create| it |