05 setembro 2018

Município de Viana assinala Tratado de Paz de Alcáçovas

Foi ao som do cante alentejano, classificado como Património Cultural Imaterial, pelas vozes do Grupo Coral Feminino Paz e Unidade de Alcáçovas que o Município de Viana do Alentejo e a Academia Portuguesa da História assinaram ontem, 4 de setembro, no Paço dos Henriques, em Alcáçovas, um protocolo de colaboração com vista à criação de um prémio anual para galardoar uma obra de reconhecido mérito, no âmbito do processo histórico da vila de Alcáçovas.

​Presentes na cerimónia estiveram para além do Presidente do Município de Viana do Alentejo, Bengalinha Pinto, o Diretor do Programa PAGUS, Paulo Lima, e a Presidente da Academia Portuguesa da História, Manuela Mendonça.

O prémio designado “História: Vila das Alcáçovas” pretende premiar uma obra de investigação, édita ou inédita, que tenha como centro da sua investigação os séculos XV e XVI. Para a responsável pela Academia Portuguesa da História, esta é “uma oportunidade para abrir novos horizontes para a história da vila e para fomentar o estudo desta região”.

Recorde-se que foi em Alcáçovas, a 4 de setembro de 1479, há precisamente 539 anos, que foi assinado entre as duas coroas de Castela e Portugal o Tratado de Paz de Alcáçovas que, pela primeira vez, define as áreas de influência da expansão económica e cultural das coroas castelhana e portuguesa. Este ato ficou associado ao Paço dos Henriques, conjunto classificado como imóvel de interesse público, alvo de profunda recuperação pelo Município de Viana do Alentejo.

Prevê-se a abertura da primeira candidatura para atribuição do Prémio, no valor de 1000,00 €, já em 2019.

© 2013 - Câmara Municipal de Viana do Alentejo Termos de Responsabilidades Condições de Privacidade made by |create| it |